Home > Política > Alese > Morito Matos defenderá ações voltadas para o turismo religioso

Morito Matos defenderá ações voltadas para o turismo religioso

O deputado estadual Morito Matos (PROS) já está fazendo um levantamento amplo sobre o turismo sergipano no sentido de apresentar sugestões e alternativas para serem desenvolvidas pelo governo do Estado. Matos está aguardando o início dos trabalhos no parlamento para defender algumas ações. Dentre elas, ele já antecipa que vai sugerir a promoção do turismo religioso em Sergipe, na capital e no interior.

Ao justificar sua ideia, Matos entende que as igrejas precisam ser exploradas. “Estamos falando de muita história reunida. Temos igrejas marcantes como da Colina do Santo Antônio, de São Judas Tadeu, a própria Catedral Metropolitana, em Aracaju, além de igrejas antigas e tradicionais em Laranjeiras e São Cristóvão, por exemplo”.

A ideia do turismo religioso é apenas uma das propostas que Matos precisa implementar. “Estamos de olho no turismo como um todo. Temos algumas ideias que logo nós vamos apresentar ao secretário da área, Fábio Henrique. O turismo gera emprego e renda, aquece a economia. Ganham vários segmentos”.

Parques

Morito Matos também defenderam mais investimentos, por parte do Governo do Estado, em espaços como os parques. “É preciso levar mais gente para o Parque da Cidade e para o Parque dos Cajueiros. O Estado deveria buscar parcerias com a Prefeitura de Aracaju no sentido de promover esses eventos. Tanto junto aos turistas quanto aos estudantes da rede pública”.

Fonte: Agência de Notícias Alese





Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve cadastrar seus dados e aguardar moderação. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.