Home > Destaques > Governador busca alternativas para iniciar pagamento de salários de setembro dentro do mês

Governador busca alternativas para iniciar pagamento de salários de setembro dentro do mês

De volta à capital sergipana, o governador Jackson Barreto reuniu secretários, na manhã desta quarta, dia 14, e discutiu alternativas para saldar os salários de agosto e iniciar, ainda este mês, o pagamento dos salários dos servidores e aposentados referentes ao mês de setembro.

“Na falta da ajuda do Ministério da Fazenda aos Estados, estamos buscando formas para manter o pagamento dos servidores dentro da regularidade e trazer para dentro do próprio mês. Não vai ser fácil, mas vamos conseguir”, afirmou o governador.

Participaram da reunião os secretários de Estado da Fazenda, Jeferson Passos; Planejamento, João Augusto Gama; Casa Civil, Belivaldo Chagas; a procuradora Geral do Estado, Aparecida Gama e o diretor do Sergiprevidência, Augusto Fábio.

A reunião foi motivada pela negativa do Ministério da Fazenda de auxiliar os Estados em dificuldade financeira. Na última terça-feira, dia 13, os governadores do Nordeste, Norte e Centro-Oeste estiveram com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, em Brasília, para solicitar ajuda econômica do Governo Federal. Os gestores pleiteiam concessão de ajuda de R$ 7 bilhões, provenientes da repatriação de recursos externos, para repor as perdas com os repasses federais.

Segundo Jackson, esses R$ 7 bilhões são referentes ao acordo de repatriação de bens, já anunciados pelo Governo Federal, e seriam divididos com as unidades federativas que pouco foram auxiliadas no acordo de renegociação das dívidas dos Estados. “Fui bastante objetivo ao enfatizar que o intuito da conversa foi discutir a ajuda de emergência aos estados, baseado no acordo dos R$ 7 bilhões de repatriação para dividir com os estados aqui representados. Se o governo nos antecipasse pelo menos a receita de um mês do Fundo de Participação (FPE), isso colocaria a nossa receita em dia, colocaria de volta a regularidade de pagamentos”.

Fonte: ASN

Imagem: Marcelle Cristinne





Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve cadastrar seus dados e aguardar moderação. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.