Home > Destaques > Denarc apreende 100kg de maconha em Socorro

Denarc apreende 100kg de maconha em Socorro

Uma ação deflagrada na tarde de quinta-feira, 11, pelas equipes do Departamento de Narcóticos da Polícia Civil (Denarc), resultou na apreensão de 100kg de entorpecente e de um artefato explosivo. Na ação, um indivíduo, identificado como Juliano Santos Andrade, foi preso. A operação ocorreu no Conjunto Jardim 2, em Nossa Senhora de Socorro.

De acordo com o diretor do Denarc, Osvaldo Resende, a investigação foi iniciada há cerca de duas semanas, após as equipes receberem uma informação, via disque denúncia 181, relatando que um imóvel localizado em Socorro estaria sendo utilizado como ponto de armazenamento e distribuição de drogas para a região da grande Aracaju.

“Diante das informações recebidas, foi aberta investigação, na qual foi descoberta a identidade de um frequentador do imóvel, identificado como Juliano. Ele era responsável pelo armazenamento da droga. Após a confirmação de que ele receberia um novo carregamento de drogas, deflagramos a operação que resultou na apreensão dos 100kg de entorpecentes”, explicou o delegado.

Além da droga, foram apreendidos um material semelhante a artefato explosivo que posteriormente será analisado pela perícia, uma balança digital de precisão e diversos rolos e fitas adesivas usados para embalar e acondicionar a droga.

Ainda de acordo com Osvaldo Resende, Juliano foi preso em flagrante nas proximidades do imóvel em que a droga estava. No Denarc, foi autuado em flagrante pelos crimes de tráfico de entorpecentes e posse de artefato explosivo. Ele será apresentado para audiência de custódia, onde o Juízo de Direito decidirá se sua prisão será mantida.

Já no Denarc, foi constatado que a mãe do rapaz é a presidiária Denilza Santos Andrade, também detida pelo crime de tráfico de drogas, assim como sua tia Marcia Cristina Santos Bispo, outras tias do acusado também possuem passagem pela polícia.

“A Polícia Civil continua as investigações no sentido de esclarecer a origem da droga, o modo de atuação do acusado e identificar outros possíveis envolvidos no sistema criminoso”, finaliza o delegado.

Fonte: SSP/SE





Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve cadastrar seus dados e aguardar moderação. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.