Home > Cidades > Boquim, Capela e Feira Nova recebem a Brigada Itinerante nesta semana

Boquim, Capela e Feira Nova recebem a Brigada Itinerante nesta semana

A Brigada Estadual Itinerante, força-tarefa de combate ao Aedes aegypti, gerenciada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e Fundação Estadual de Saúde (Funesa), visita mais três municípios durante a programação desta semana.

Boquim é o primeiro deles. Os agentes de endemias realizam dois dias de vistorias em imóveis e terrenos baldios, nesta segunda e terça, dias 7 e 8. Capela, na quarta e quinta-feira, 9 e 10, e Feira Nova, na sexta, 11, fecham a agenda da semana.

Nas ações, os brigadistas entram na residência ou estabelecimento comercial e procuram por possíveis criadouros do mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. Além de tratar ou eliminar os focos, os agentes também orientam os moradores a realizarem sempre uma faxina para evitar locais onde o Aedes aegypti possam se proliferar.

De acordo com Adriel Alcântara, diretor geral da Funesa, os cuidados têm que ser redobrados nessa época do ano, em que se aproxima do verão. “A reprodução do vetor é mais intensa nesse período por conta das chuvas e a alta temperatura”, explicou.

Segundo a coordenadora do Núcleo de Endemias da SES, Sidney Sá, os ovos do mosquito podem durar até 450 dias, mesmo em um local seco, mas com umidade. “Se nesse período a área receber água novamente, o ciclo do Aedes se inicia e ele vira adulto em poucos dias. Por isso, esses cuidados simples, mas indispensáveis, devem ser realizados semanalmente”, disse Sidney, alertando para a necessidade de se realizar regularmente faxinas para evitar possíveis criadouros do mosquito.

Segundo ela, a prevenção aliada à limpeza e eliminação dos focos continua sendo a principal arma da população contra o Aedes. ”Um mesmo mosquito está associado a três doenças perigosas, com consequências gravíssimas para quem é infectado. Não é possível que ele sozinho seja capaz de vencer uma sociedade inteira”, alertou.

Fonte: ASN





Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve cadastrar seus dados e aguardar moderação. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.