Home > Colunistas > e-sports: de onde vieram e para onde irão

e-sports: de onde vieram e para onde irão

Os e-sports são um fenômeno em plena ascensão, são vários jogos e estilos diferentes, desde MOBA (Multiplayer Online Battle Arena) Dota 2, Legue of Legends, shooters Counter Strike, Cross Fire, jogos esportivos como Fifa e Pes (Pro Evolution Soccer), jogos de luta Street Figther, tem pra todos os gostos, mas de onde surgiu esse seguimento? Quem foram os pioneiros e o que podemos esperar deles no futuro essas e muito mais veremos nessa matéria mesmo.

É incontestável que a massificação de jogos competitivos eletrônico somente foi possível graças a difusão da internet, antes dela tínhamos apenas campeonatos ou em casa com os amigos mais próximos ou em locadoras e lan houses com os amigos do bairro. Era um devaneio imaginar jogar seu Cszinho( couter strike para os não íntimos) com uma pessoa de outra cidade ou até de outro pais.

Graças a globalização da internet as partidas começaram a ser mais acirradas e técnicas, o que fez com que fosse necessário uma preparação ainda mais minuciosa, fazendo com que surgisse um nível de organização e profissionalismo até antes nunca visto possibilitando assim o sonho de muitas crianças (este que vos escreve se inclui nesse grupo) de ganhar dinheiro com vídeo games se tornasse real.

“Lá fora o e-sport já está consolidado, as grandes empresas já perceberam o retorno que essas equipes podem dar, exemplo é a Virtus.Pro que receberá um investimento de US$ 100 milhões do terceiro homem mais rico da Rússia. Já aqui no Brasil as coisas ainda engatinham, os empresários não perceberam que vídeo game deixou de ser um mero brinquedo e se tornou um grande negócio, que investindo em campeonatos ou em equipes ele fará com que sua marca ganhe grande visibilidade.” (Marcelino “Virgel” Vasconcelos, fundador da Supra Omes Gaming, organização de e-sports de Sergipe).

Dentre muitos tipos de jogos que fazem muito sucesso destacamos os MOBA, uma verdadeira febre nos últimos anos. Esse estilo consiste em duas equipes lutando em um mapa com três caminhos onde vence que conseguir destruir o ponto central da base do inimigo primeiro. Como exemplos maiores citamos Dota 2 da Valve e Lol (League of Legends) da Riot, responsáveis por campeonatos em nível mundial, premiações milionárias e audiência de milhões de pessoas.

Com campeonatos tão ferrenhamente disputados os garotos membros dos maiores times são hoje ídolos igual ou maior que muitos jogadores de futebol, tendendo a supera-los, isso já ocorre em alguns países do ocidente como Coreia do Sul onde o time de StarCraft II foi ao vestiário da seleção de futebol para motiva-los já que eles eram um exemplo de como ser campeão.

Podemos esperar um crescimento e abrangência ainda maiores para os e-sports no futuro, ainda há muito que se conquistar principalmente no Brasil onde apenas estamos começando, muito mais campeonatos, muito mais jogos e a possibilidade de uma carreira nesse esporte assim como em qualquer outro. Vai chegar um dia em que assim que a mãe de um menino ao vê-lo jogando vídeo game e disser que “isso não dá futuro” um sorriso de canto de boca será lançado para ela e uma pequena frase tomará conta da mente do garoto “sabe de nada inocente”.

Para ilustrar um pouco essa matéria fica a recomendação de um documentário chamado Free to Play, onde mostra a história e a preparação de alguns garotos para o The international, primeiro campeonato mundial de Dota 2 que deu como premiação US$ 1 milhão de dolares e que na sua 5ª edição a premiação passou a marca de US$ 18 milhões, valor que supera alguns torneios de futebol como a Libertadores da América.

 

 

A Game Mania Brothers foi fundada em 2001, e hoje é a maior referência em games do interior Sergipano.
Criamos este canal para aproximar jogadores, transformar clientes em amigos.





Política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve cadastrar seus dados e aguardar moderação. Não serão aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos etc. serão excluídos pelos moderadores do site. Também não serão aceitos comentários com links e propaganda de produtos, serviços e dietas.

1 Response

  1. matheus

    Boa materia mas podia ilustrar melhor com uma linha do tempo mostrando o crescimento dos premios e a vialibidade de tal carreira, os campeonatos e premiações, não valores brutos como esses. Seria interessante explorar o lado do preconceito de pais e familiares com a "profissão", existem varios casos de jogadores famoso. E também mostrar o lado que assim como a de um esportista profissional, poucos chegam ao topo.(ou ao menos viver diginamente disto).